Category Archives: Série O Ambientalista Liberal

O Ambientalista Liberal – salvar a floresta tropical comprando-a

Balam Na Project: The second step is the establishment of the Balam Na protected area?a partnership between Wildtracks and three private stakeholders, protecting a total of approximately 750 acres of rainforest and 100 acres of wetlands. The third step involves negotiations with a large private landowner, for the possible acquisition of a portion of land […]

O Ambientalista Liberal – privatização das baleias

Privatize the Whales: Allowing whales to be owned by individuals, groups or communities would be the surest way to ensure their continued survival. Owners could benefit from measures they took to protect their whales, whether for hunting, whale-watching or merely for the satisfaction of knowing they were protected. Just think of the numbers of whales […]

O Ambientalista Liberal – links

Fencing the Fishery -A Primer on Ending The Race for Fish Turning Wildlife Into An Asset – A Guide for State Policymakers Conserving Biodiversity Through Markets: A Better Approach Private Conservation of Wildlife in Africa Fisheries Conservation through Property Rights

O Ambientalista Liberal – respostas

Ver o comentário do CN no blog da Causa Liberal.

O Ambientalista Liberal XIV

(continuação) A teoria liberal deve ser aplicada cuidadosamente a cada caso. Observações superficiais sobre os problemas não ajudam à sua compreensão e resolução. Perante um problema ecológico, a pergunta que deve ser feita é: qual é o direito de propriedade que está a ser violado ou qual é o common? Alguns exemplos: Eucaliptos: o problema […]

O Ambientalista Liberal XIII

(continuação) Uma das criticas que é feita ao capitalismo é que os capitalistas, para obterem lucro, estão dispostos a tudo, inclusive a destruir os recursos naturais que geram o lucro. Por exemplo, um agricultor não estaria interessado em investir em métodos de conservação do solo porque o que lhe interessa não é conservar a sua […]

O Ambientalista Liberal XII

(continuação) Dado que os problemas ambientais são essencialmente problemas de propriedade, o liberalismo tem uma contribuição muito importante a dar para a sua resolução. Isto é como o ovo de Colombo. Se os problemas ambientais são problemas de tragédia dos comuns então a solução não é a criação de um common administrativo para controlar o […]

O Ambientalista Liberal e a actualidade

A propósito do Ambientalista Liberal recomendo os textos seguintes: Projecto da Freeport Beneficiou da Alteração da Zona de Protecção Especial do Estuário do Tejo Truques Velhos e Gastos por Miguel Sousa Tavares Nota: As pessoas que tomam decisões sobre as áreas protegidas com interesse ambiental não são os seus verdadeiros proprietários. São políticos que estão […]

O Ambientalista Liberal XI

(continuação) Muitos ambientalistas perceberam, intuitivamente, que a razão e o pensamento crítico podem não ser bons aliados da sua causa. É por isso que os movimentos ambientalistas se foram afastando progressivamente das suas origens cientificas e se parecem cada vez mais com religiões. A vantagem das religiões antigas é que elas se foram adaptando ao […]

O Ambientalista Liberal X

(continuação) Quem insiste no papel da educação como forma de minorar os problemas ambientais não entendeu completamente a tragédia. É verdade que a imposição de normas de conduta em crianças em idade impressionável contribui para que elas se comportem de uma determinada maneira. Só que os pais e educadores bem sucedidos, isto é, aqueles que […]

O Ambientalista Liberal IX

(continuação) A solução moderna, a educação, também não é muito prometedora. Vale a pena lembrar o problema que se pretende resolver: os agentes racionais tendem a sobre-explorar a propriedade comum porque os ganhos são privados e as perdas são públicas. Esta situação mostra quão importante era a ignorância nas sociedades tradicionais. Aqueles que seguiam cegamente […]

O Ambientalista Liberal VIII

(continuação) Destas 4, a solução liberal é a única que consegue escapar à lógica da tragédia. A solução social, em que se espera que os membros de uma comunidade se controlem uns aos outros só funciona em comunidades pequenas, nas quais todos se conhecem e cada membro da comunidade pode registar mentalmente a reputação e […]

O Ambientalista Liberal VII

(continuação) Quanto o dilema do prisioneiro é jogado por muitos jogadores o resultado é a chamada tragédia dos comuns. Imagine-se uma aldeia de pastores que partilham uma pastagem aberta a todos. Os direitos de propriedade sobre a pastagem são indefinidos. A pastagem não é de ninguém e é de todos ao mesmo tempo. Qualquer pastor […]

O Ambientalista Liberal VI

(continuação) A relação entre direitos de propriedade e os problemas ambientais percebe-se melhor com a ajuda de dois conceitos da teoria dos jogos: o dilema do prisioneiro e a tragédia dos comuns. O dilema do prisioneiro é um jogo entre dois prisioneiros, prsioneiro A e prisioneiro B, que são acusados de um crime. A polícia […]

O Ambientalista Liberal V

(continuação) O que há de comum entre o caso das suiniculturas de Leiria e o caso do Mar Aral não é o lucro capitalista, mas a violação de direitos de propriedade. O que as pessoas criticam quando falam no lucro capitalista não é o lucro propriamente dito mas a ambição e o egoísmo humanos. A […]

O Ambientalista Liberal IV

(continuação) Todos os exemplos que têm sido apresentados nos comentários são exemplos de violação ou indefinição de direitos de propriedade. Três exemplos: 1. Os transvases espanhóis são uma violação dos direitos de propriedade de quem vive a jusante do ponto de transvase; 2. O problema do Mar Negro Morto deve-se à existência do Estado de […]

O Ambientalista Liberal III

(continuação) O caso do Mar de Aral não demonstra, como é evidente, que só em ditaduras comunistas é que existem problemas ambientais. O que o caso do Mar de Aral demonstra é que não é por se abolir o lucro capitalista que os problemas ambientais desaparecem. O caso do Mar de Aral é um caso […]

O Ambientalista Liberal II

(Continuação) Mas se assim é, se o capitalismo é assim tão mau para o ambiente porque é que os maiores problemas ambientais se encontram em países não capitalistas? Como explicar a água infestada de colera dos países do terceiro mundo ou a atmosfera irrespirável das cidades industriais do tempo da antiga União Soviética? A destruíção […]

O Ambientalista Liberal I

O ambiente é considerado uma causa de esquerda. Os ambientalistas atribuem ao capitalismo a origem de todos os males ambientais. O capitalismo é visto como uma força predadora da natureza porque o capitalista destrói o meio ambiente para obter lucro. O ambiente é considerado incompatível com o lucro e mesmo a única forma de se […]