Author Archives: LR

Paralelismos A morte recente de duas crianças que, com razão ou sem ela, é atribuída ao fecho de urgências e serviços de atendimento em locais periféricos, vai ser a ponte de Entre-os-Rios de Sócrates. Foi a gota de água para fazer transbordar a revolta que estava desde há muito latente. A partir daqui, qualquer pequeno […]

Haja equidade! Se há salas de chuto, entrega de seringas nas prisões, dádivas de metadona aos toxico-dependentes, então o Estado vai ter de subsidiar restaurantes, bares e discotecas para o investimento em zonas de fumo. Que diabo, os nicotino-dependentes são tão doentes como os tóxico e com mais direitos: é que aqueles pagam impostos.

O país precisa… Augusto Mateus é uma espécie de Cravinho, mais soft nas intervenções, julgo que mais fundamentado, mas com uma veia planificadora porventura mais pura e dura. A tendência desta gente em querer competir com gigantes (Madrid e Barcelona) com igual gigantismo, é caricata; mas ver uma grande parte das elites do país a […]

Mudam-se os tempos, mudam-se os aeroportos Começou o 4º Prós & Prós sobre o NAL. Mário Lino acaba de defender Alcochete com tanta ênfase como defendeu a Ota há cerca de ano e meio no 1º programa sobre o tema. Eu acredito que o homem está convicto: haja obra megalómana, que todos os (grandes) interesses […]

Garantias públicas vs. liberdades privadas Não falha! Sempre que o Estado decide garantir direitos positivos – sempre para nosso bem, evidentemente – as liberdades individuais são sacrificadas. Helena Matos demonstra muito bem esta asserção.

Luiz Pacheco Faz jus ao seu perfil iconoclasta nesta entrevista, publicada a título póstumo. Vale a pena ler.

Uma alternativa de peso

Banqueiro, personalidade fortíssima, pensa por si próprio, não se sujeita a nenhuma agenda política. Um peso-pesado da finança, que acaba de dar um bofetão no Governo e no Banco de Portugal e um safanão nos accionistas do BCP.Contra si, terá a partir de agora todo o establishment político-mediático. Uma eventual vitória sua – dificílima, diga-se […]

A perversidade da "mediocracia"

Um tema muito pouco discutido e aqui abordado por Paulo Morais: Por cá, sem concorrência e na ausência de regulação, temos o descontrolo total. A única empresa que mede audiências em Portugal, a Marktest, assume-se então como o verdadeiro regulador do sector, senão mesmo o seu patrono – situação anómala e ímpar no mundo civilizado. […]

A lógica da supervisão financeira

Quando rebentar um escândalo público, o nosso zelo será inexcedível… O presidente do BPI disse hoje que as autoridades de supervisão “actuaram tarde” relativamente às investigações ao BCP que estão a decorrer. Ulrich afirmou que o Banco de Portugal lhe deu garantias de que estava tudo bem com o BCP antes das negociações com vista […]

Um cavaquista em vez de um menezista?

Catroga pode suceder a Santos Ferreira na CGD. O que espera Menezes para ser coerente pedindo a privatização da Caixa?

Capitalismo coxo

Eu não sei se Armando Vara é “incontornável” na Administração do BCP, como hoje é propagado pelos media. Ignoro igualmente as suas aptidões para a gestão bancária, mas não descarto a hipótese de as possuir. Sei que, com o seu “camarada-inimigo” Fernando Gomes, forma o dueto de gestores mais diabolizado deste país, dir-se-ia que os […]

Agenda liberal?

Liberalizar a legislação laboral, tirar o Estado do ambiente, das comunicações, dos transportes, dos portos , da prestação de serviços sociais, sintetizando com o desmantelamento do Estado em 6 meses, constitui um programa de acção totalmente inédito numa Europa paralizada por políticas e mentalidades estatizantes. Declarações de resto coerentes com o seu discurso de tomada […]

Transparência

A SEC (Securities and Exchange Commission), a CMVM americana, disponibiliza aqui uma interessante ferramenta interactiva, para gáudio dos voyeuristas e invejosos e apreensão ou fúria de alguns accionistas. Nele se detalha, de forma muito simples e comparativa, os salários nominais e outros benefícios dos executivos de 500 grandes empresas. A pesquisa pode ser feita por […]

Renovação em curso?

A candidatura de Luis Artur Pereira à Concelhia do Porto está a pôr os nervos em franja ao PSD profundo.Propostas consideradas “fracturantes” como a abertura desde já do debate da Regionalização (à revelia de Menezes) e a instituição de primárias para a escolha do futuro candidato à Câmara do Porto, “ameaçam” refrescar o ambiente rançoso […]

Esses ignorantes, que não descortinam as vantagens de uma grande obra

O desprezo (in)disfarçado de Vital Moreira pelos interesses dos consumidores (“utentes”, como ele gosta de os designar): É fácil ver que muitos lisboetas e portuenses compartilham pelo menos uma coisa, ou seja, um mesmo “interesse doméstico” em defender o aeroporto na Portela, os primeiros porque querem manter o aeroporto no seu quintal, os segundos porque […]

Golpe de misericórdia na Ota?

Não sou tão “crente” como tu, meu Caro CAA. Como bem sabes, a decisão será política, independentemente do número e da melhor ou pior fundamentação dos estudos que se façam. Isto irá ser acordado ao nível do “grande centrão” e temo seriamente que Menezes se prepare para dar o seu acordo à Ota em troca […]

O populismo caro dos mega-eventos

Numa animada discussão com o leitor MJRB na caixa de comentários desta posta, sobre populistas e populismos, argumento a determinada altura: O que são as corridas de automóveis e de aviões senão populismo, supostamente requintado mas não menos espalhafatoso e por sinal bem caro?### Ao que contrapôs o PMS: No caso dos aviões, 90% foi […]

Em ruptura com Rui Rio

Sérgio Vieira acaba de se demitir de presidente da Comissão Política Concelhia do PSD do Porto e irá solicitar a convocação de novas eleições para meados de Janeiro, não pretendendo recandidatar-se. Ao que se diz, sai em completa ruptura com Rui Rio, de quem foi um dos maiores sustentáculos e o principal obreiro da sua […]

Douro internacional

Um outro turismo é possível e vendável. E enquanto o Estado não meter o bedelho, o negócio rolará.

Back to basics?

Desabafos de uma “mulher moderna”, quiçá de cultura católica, que concorda com o Pedro Arroja. Recebido por e-mail: São 5.30H da manhã, o despertador não pára de tocar e não tenho forças nem para atirá-lo contra a parede. Estou acabada. Não quero ir trabalhar hoje. Quero ficar em casa, a cozinhar, a ouvir música, a […]