Mais uma derrOta

Há pouco mais de dois anos, integrei um grupo de pessoas, especialmente animado por Paulo Morais e Rui Moreira, que dirigiu uma carta a todos os deputados pedindo-lhes para realizarem um debate alargado sobre a construção do aeroporto da Ota.
Escrevemos, ao tempo, que se tratava de uma decisão “tomada sem um mínimo aceitável de contraditório e com o aproveitamento do conhecido ‘quem cala, consente'”. Muitos condoeram-se do gesto – diziam que estávamos a lutar contra factos inevitáveis. Mas seguiram-se mais recusas e a sociedade civil até conseguiu o milagre de acordar políticos profissionais do seu torpor rotineiro. Cavaco impôs-se e Sócrates teve de recuar. Outra vez. Muito graças a Mário Lino: sem a sua actuação politicamente grotesca talvez a Ota fosse uma realidade.
Nas últimas décadas, esta foi a maior vitória da cidadania contra um capricho do poder.

Publicado ontem no Correio da Manhã

( http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=273193&idselect=93&idCanal=93&p=200)

CAA

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: