Decisão medrosa

Sócrates deu sinais de querer referendar o Tratado – mas não o vai fazer porque tem medo. Primeiro de Cavaco Silva, que o pressionou de todas as maneiras e feitios: Sócrates teme abalar a prática concertada que ainda tem com o PR. Depois, Sócrates teve pavor de perder a áurea de alto dirigente europeu que julga ter adquirido na presidência da UE. Sócrates receava, ainda, que Filipe Menezes pudesse surgir como o político europeísta por excelência se ficasse sozinho a defender a ratificação parlamentar. Por último, todos os líderes desta Europa têm terror em ouvir as pessoas – querem uma ‘Europa dos Cidadãos’ à margem dos ditos optando por uma aprovação sem riscos, feita em bando por funcionários em total dependência.
Sócrates cometeu um grave erro político: mostrou uma falta de firmeza ‘gutérrica’ e deu razão ao novo PSD. Pode começar aqui um virar de página. Cá dentro.

Publicado no Correio da Manhã em 10.I.2008
(http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=273053&idselect=239&idCanal=239&p=93)

CAA

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: