Ah, malandros, vão ficar ricos.

Vital Moreira insurge-se com o rumor:

“Se a decisão sobre o novo aeroporto de Lisboa vier a preferir Alcochete, penso que se torna obrigatório resgatar a concessão da Lusoponte nas travessias do Tejo. De facto, seria um escândalo acrescentar ao leonino contrato de concessão que o Estado lhe cedeu — que inclui o exclusivo em novas travessias! — mais uma mina de ouro inesperada, como seria milhões de travessias adicionais pagas pelos utentes do aeroporto (em larga maioria residentes a Norte do Tejo). Trata-se de uma verdadeiro “enriquecimento sem justa causa”. Ao menos que seja o Estado a beneficiar dele!

Em nome da coerência que todos lhe reconhecemos, o próximo post do Causa Nossa só poderá ser este:

“Se a decisão sobre o novo aeroporto de Lisboa vier a preferir a Ota, penso que se torna obrigatório resgatar a concessão da Brisa nas autoestradas que saem de Lisboa. De facto, seria um escândalo acrescentar ao leonino contrato de concessão que o Estado lhe cedeu — que agora até inclui o monopólio Lisboa-Porto! — mais uma mina de ouro inesperada, como seria milhões de passagens adicionais pagas pelos utentes do aeroporto (em larga maioria residentes ma zona de Lisboa). Trata-se de uma verdadeiro “enriquecimento sem justa causa”. Ao menos que seja o Estado a beneficiar dele! “

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: