A lógica da supervisão financeira

Quando rebentar um escândalo público, o nosso zelo será inexcedível…

O presidente do BPI disse hoje que as autoridades de supervisão “actuaram tarde” relativamente às investigações ao BCP que estão a decorrer. Ulrich afirmou que o Banco de Portugal lhe deu garantias de que estava tudo bem com o BCP antes das negociações com vista à fusão começarem.


Constâncio já está debaixo de fogo. E Fernando Teixeira dos Santos?

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: