Ad hominem (2)

Diz o João Miranda:
«Os ataques Ad hominem são:
1. falta de educação
2. denotam falta de argumentos
3. denotam incapacidade para sequer perceber o que é um debate de ideias.
4. Revelam um total desconhecimento de uma boa teoria da informação e do conhecimento

Não posso estar mais de acordo. Sobretudo desde que sou alvo de imensos desses ataques vindo de pessoas que agora, curiosamente, a propósito desta importantíssima fractura da direita que se diz liberal e que, uma vez mais, foi exposta, garantem que os ataques ‘ad hominem’ não valem…

O Tiago Mendes não fez um ataque ‘ad hominen’ – limitou-se a uma higiénica separação de águas. Que já foi feita noutros lugares. Sem a qual continuaremos a confundir liberalismo com os gestos antigos e mal reciclados dos que tudo fazem para que a liberdade não sobreviva em nenhuma das suas várias dimensões. Nem é preciso um exercício de interpretação enunciativa para se perceber que aqui o debate essencial foi sobre ideias: as da direita de sempre e as da direita que não resume a liberdade a uma citação em ‘americano’ do Tocqueville enquanto que, em português, se defende tudo o que nega aquilo que o liberalismo é.

###

Para que não restem dúvidas: não me refiro a nada relacionado com o João Miranda

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: