Uma invasão a lembrar

Após a rápida invasão e conquista da Polónia, feita a meias com a Alemanha em Setembro, a União Soviética tratou de forçar a instalação de bases militares e outras facilidades nos países bálticos, concluindo-se o processo no ano seguinte com a ocupação e anexação.
Mas a Finlândia desde o início recusou tais pretensões, pretendendo salvaguardar a sua independência e neutralidade.
Em resposta, a União Soviética deslocou da Polónia 1 milhão de soldados, iniciando-se a invasão no dia 30 de Novembro de 1939.

Num dos raros relatos directos sobre a guerra de 39-45 realizado por portugueses, o repórter Amadeu de Freitas, do jornal «O Século» fez algumas excelentes reportagens e crónicas da frente de batalha condensadas no livro «Finlândia mártir», editado mesmo no fim da chamada «guerra de inverno», em Abril de 1940.

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: