Escolas vs. Padarias

Panificação Ensino
O padeiro não está disponível para produzir pão de borla. O professor não está disposto a ensinar de borla.
O melhor pão será dado a quem pagar mais. O melhor ensino será dado a quem pagar mais.
Se o governo nacionalizar as padarias a qualidade do pão acessível ao cidadão normal decairá e o melhor pão será distribuído pelos burocratas e pela família dos padeiros. Os padeiros passarão a funcionários públicos, arrecadarão uma fracção crescente da despesa e passarão a trabalhar das 9 às 5. Deixará de haver pão ao fim de semana. No ensino nacionalizado a qualidade é nivelada por baixo. Os burocratas e os professores conseguem guardar o melhor produto para os seus filhos. Os professores funcionários públicos ganham acima daquilo que ganhariam num sistema privado e trabalham menos do que trabalhariam num sistema privado. Os professores serão promovidos de acordo com a antiguidade e todos acabarão no topo da carreira a trabalhar 12 horas por semana.

###

Nem toda a gente gosta do mesmo pão. Nem toda a gente gosta do ensino laico.
Se o governo proibir as padarias privadas o pão passará a ser vendido no mercado negro. Num país em que o ensino é dominado pelo ensino público os pais recorrem a explicadores, ensino em casa e escolas complementares (línguas, informática, catequese).
Num sistema de padarias públicas, as piores nunca fecham. Num sistema de escolas públicas, as piores nunca fecham.
Num sistema em que há liberdade de escolha, as pessoas escolhem as melhores padarias e fogem das piores. Num sistema em que há liberdade de escolha, as pessoas escolhem as melhores escolas e fogem das piores.
Num sistema em que há liberdade de escolha, as padarias prestam um melhor serviço com medo de perder receitas. Num sistema em que há liberdade de escolha, as escolas prestam um melhor serviço com medo de perder receitas.
Quando os clientes não têm liberdade de escolha, os padeiros ganham o mesmo quando prestam um bom serviço e quando prestam um mau serviço. Quando os clientes não têm liberdade de escolha, os professores ganham o mesmo quando prestam um bom serviço e quando prestam um mau serviço.
Num sistema de padarias públicas, a criação do cheque-pão criaria concorrência entre padarias. A concorrência entre padarias levaria ao fecho das piores e à reafectação dos recursos. Os padeiros e a farinha seriam
redistribuídos pelas melhores padarias ou por novas padarias.
Num sistema de escolas públicas, a criação do cheque-ensino criaria concorrência entre escolas. A concorrência entre escolas levaria ao fecho das piores e à reafectação dos recursos. Os professores seriam redistribuídos pelas melhores escolas
ou por novas escolas.
Num sistema de padarias públicas, os que são contra a privatização das padarias alegam que num sistema totalmente privatizado os pobrezinhos ficariam sem pão. Num sistema de escolas públicas, os que são contra o cheque-ensino alegam que num sistema totalmente privatizado os pobrezinhos ficariam analfabetos.
Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: