dos espantos, ou nem por isso

Escreve, na caixa de comentário abaixo António Vilarigues: «Vocês não deixam de me surpreender. Li e reli e nem uma palavra no blog sobre a manifestação do dia 18! Nem uma palavrinha. Nada. Niente. Népias. Zero. É como se não tivesse existido. Só uma pergunta: mais de 200 mil pessoas merecem-vos assim tanto desprezo? É espantoso… E revelador.»

O comentário, esse sim, é revelador. Tem o lado simpático, mas irrealista, de achar que se algo aqui é não é comentado tornaria o evento inexistente. Caro António, isto é um blog! Como se este tivesse uma obrigação de abordar todos os temas da actualidade, os grandes eventos ou aquilo que seja considerado relevante sabe-se lá por quem e para quem.
Está enganado. Não é aliás o primeiro que reclama por aqui não se abordar determinado assunto. Esquecem-se esses leitores que este blog é feito por pessoas que tem os seus interesses, diversos e pessoais, que escrevem sobre o que elas entendem, que não tem obrigações de abordar coisa nenhuma. Não é um órgão de informação. Que os seus elementos podem preferir ignorar propositadamente determinado evento ou destacar um outro que foi esquecido pelos «media». Que podem ter tido afazeres pessoais ou profissionais que impediram que em tempo útil escrevessem sobre o assunto, ou que nada tem a dizer, ou a acrescentar ao que já foi dito por outros ou é assunto que pura e simplesmente não lhes interessa. Acresce que cada um escreve por si, sem que saiba, antes de ler as postas, que assunto os demais membros abordam, o que escrevem ou pensam. E parece-me que assim é que está bem.

Nota: na foto, outro ajuntamento com cerca de 300 mil pessoas que na semana passada foi «desprezado» por aqui…..

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: