Muito obrigado, semanários de Lisboa!

Alguns semanários de sábado entenderam antecipar para hoje, sexta-feira, a sua publicação. A razão invocada é respeitar o dia de reflexão para efeitos eleitorais que a lei assegura. E Domingo (não o sabeis?!) a capital vai a votos.
Mas estou em crer que esse não terá sido o motivo principal – como tanto se tem dito acerca da dimensão nacional das eleições de Lisboa, os semanários em questão resolveram brindar o país todo com um dia de reflexão. Amanhã, sábado, todos nós, em Oeiras e em Faro, no Porto e em Vila Real, na Covilhã e em Viana do Castelo, fomos mediaticamente autorizados a reflectir sobre Lisboa. Sobre Costa e Negrão, sobre o Zé e o Telmo, sobre o Ginjas e o Carmona, sobre o monárquico e a Helena.
Vamos então reflectir. Nas nossas casas, fora de Lisboa, com os nossos amigos que não são de Lisboa e com a nossa família que não quer nada com Lisboa, pensemos em Lisboa, falemos de Lisboa e, sobretudo, consideremos com toda a discrição e precaução o sentido de voto… dos lisboetas.
Por mim, a reflexão está feita: estes jornais acabaram de provar que lhes falta estofo para terem âmbito nacional – com este gesto, mostraram qual a sua visão do país e a medíocre dimensão do seu pequeno mundo.
São semanários de Lisboa. Nada mais. O resto é paisagem…

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: