Monthly Archives: Maio 2007

O melhor mês do Blasfémias

Este mês de Maio que agora finda foi o melhor do Blasfémias no último ano. Ultrapassamos as 104.200 visitas.Ajudem-nos a continuar. Obrigado a todos. Anúncios

"As guerras dos outros" *

Ao atravessar a Rotunda da Boavista vi as pessoas apinhadas e molhadas nas paragens de autocarros. É dia de Greve Geral. Quis saber porquê. Fui ver a página da CGTP na internet. Fala em “precariedade”, “desemprego”, “flexigurança” e “desigualdades”. É difícil imaginar colecção de conceitos mais genéricos. Não se percebe uma causa para esta greve. […]

Da blogagem

Por atacado, sem qualquer desprimor, mas apenas para fácil forma de reparar o múltiplo descuido.Salvé ò blogs de Maio: Abrupto, Bicho Carpinteiro, Bomba Inteligente, Almocreve das Petas [ou Moral disfarçada para correcção das miudesas da vida] , Arrastão e Canhoto.

Solução Ota+1

em que o 1 é a Portela. Augusto Mateus diz que fim da Portela é oportunidade para Lisboa Como podem ser aproveitados os terrenos da Portela?O fim da Portela é uma grande oportunidade para Lisboa. Pode permitir acabar com a 2º circular como circular e transformá-la numa grande avenida, como os espanhóis fizeram na M30. […]

Se «insultas» vais dar aulas!

Renato Sampaio, o líder distrital com que o PS entendeu envergonhar o Porto, afirmou a propósito do caso Charrua:«Não há nenhuma perseguição política a ninguém. Um professor, pelas suas responsabilidades pedagógicas, não pode insultar cidadãos com palavras verdadeiramente insultuosas. Como é que um professor destes pode ensinar alunos?»Há nestas declarações uma enorme confusão (para além […]

Frase do dia

«Um aeroporto é uma espécie de parque de estacionamento de aviões com um centro comercial lá dentro»*A imagem não é má de todo. Só não se percebe é como é isto que ajuda a explicar porque não serve a solução Portela + 1. Não poderá haver mais do que um «parque de estacionamento com centro […]

Isostar

Um porta-voz do governo tentou recorrer a um critério «objectivo» (e não aos estafados «números contraditórios»), para analisar do real impacto da greve de ontem. Entendeu deitar a mão ao indicador do consumo de energia, que segundo ele, seria um bom indicador da variação da actividade económica. E todo contente, afirmou que o consumo energético […]

Se Carvalho da Silva fosse Presidente do Desportivo das Aves…

Jornalista: Correu mal, a época.Carvalho da Silva: De modo algum, o balanço é muito positivo. Foi uma época em que ficou mais uma vez provada a qualidade do plantel e a eficácia do nosso modelo de jogo.Jornalista: Mas só fizeram 22 pontos, e vão ser despromovidos para a Liga de Honra…Carvalho da Silva: Não pense […]

Porque funcionam as greves no sector público?

Já agora vale a pena perceber porque é que as greves no sector público funcionam. O sector público têm um problema de agência. Os políticos são agentes ao serviço dos cidadãos e a sua função é a de obter serviços com uma boa razão qualidade/preço. Só que, como os cidadãos têm grande dificuldade em controlar […]

Pelo direito ao trabalho

Creio que a esquerda, para além do direito à greve, devia também defender o direito ao trabalho em dia de greve. O que devia levar à denúncia de todos os procedimentos ilegitimos, entre os quais: 1. a sabotagem do Metro do Porto;2. o encerramento de escolas e câmaras municipais por dirigentes da função pública que […]

Como comprar o direito à greve

Tantos protestos nos comentários aos posts anteriores, mas não há nenhum esforço para tentar perceber a economia da greve. Isto é, um esforço para perceber os fenómenos sociais e económicos tal qual eles são sem paixões nem preconceitos ideológicos. Aquilo que eu defendo está a acontecer na realidade. As empresas privadas já descobriram formas de […]

Concertação social III

Já agora, a ideia de que o direito à greve é indisponível poderá criar algumas dificuldades às negociações laborais. Veja-se o seguinte diálogo entre a classe trabalhadora e o patronato: Sindicalista: Patrão, a gente vai fazer greve. Patrão: Atão, e porquê? Sindicalista: Queremos mais dinheiro. Patrão: E o que é que eu posso fazer para […]

Proíba-se a prostituição sado-maso

O Daniel Oliveira quer proibir contratos em que o empregador adquire o direito a dar chibatadas no trabalhador. Nunca pensei que o Daniel fosse conservador ao ponto de querer proibir o envolvimento de prostitutas submissas em práticas sado-maso. Estou a lembrar-me também dos duplos que trabalham no cinema. Mas tirando esses casos limite, não estou […]

Carteis e sindicatos

Um cartel só pode ter uma rentabilidade acima do resto da economia se os elementos do cartel conseguirem uma forma de isolar o seu sector do resto da economia. Se o sector não estiver isolado, a própria rentabilidade desse sector atrairá investimento que, pelo aumento da oferta, forçará a queda da rentabilidade do cartel para […]

As greves são pagas pelos trabalhadores

A ideia de que a greve é um direito que beneficia o trabalhador tem um pequeno problema: o direito à greve é descontado no salário por omissão. Os empregadores não são agentes passivos que ficam impávidos e serenos perante as leis que os socialistas inventam. A partir do momento em que todos os trabalhadores adquirem […]

Concertação social II

É curioso que este meu post tenha sido visto como um ataque ao direito à greve. Na verdade o que eu defendi foi o direito dos empregadores negociarem, no momento da contratação, o cancelamento de futuras greves. Em vez de a negociação ser feita greve a greve, o que eu proponho é que no momento […]

A moral descartável

«para não contaminar as relações é importante que ninguém comece por dar lições de moral seja a quem for» repondeu, segundo o JN, José Sócrates em Moscovo quando interrogado pelos jornalistas sobre a respeito (ou falta dele) pelos direitos humanos na Rússia.Dando todos os descontos à linguagem diplomática obrigatória nestes encontros convenhamos que José Sócrates […]

Comboios Sobrelotados

Em dia de greve geral os comboios circulam cheios.

Lá vão eles.

Foi-se o Nani. Bolas.

Múltiplas cegueiras *

«Muito foi dito acerca do caso Fernando Charrua, o professor sujeito a suspensão e a processo disciplinar por, alegadamente, ter feito uma graça privada sobre José Sócrates.Mas este não foi um caso isolado – afinal, terão existido meia dúzia de situações análogas na mesma DREN. Numa delas, a conversa particular de um professor, por acaso […]