Dèjá vu

O que é o Marxismo

“Uma sociedade marxista representa um ideal que é atingido quando todos cumprem as suas obrigações para consigo próprios e para com os outros. Nesta sociedade, a coerção e a ameaça de violência seriam mínimas e o Estado, em consequência, seria reduzido à sua expressão mais correcta.
(…)
Esta sociedade necessita, porém, de um código moral que seja árbitro do cumprimento das obrigações. Este código deve dar uma atenção particular às obrigações que cada um possui para com os outros. Este código já existe – é o código moral do cristianismo.

Deus é o autor do código e a sua Autoridade suprema. Sem esta Autoridade não existiria liberdade porque muitos homens iriam subjugar os outros, em lugar de cumprirem as suas obrigações para com eles. Poderá esta autoridade ser confiada aos homens? Sim, mas só como delegação da autoridade de Deus. Nunca de maneira independente d’Ele, pois – consagrando o código que todos os homens são iguais -, seria apenas uma questão de tempo até que cada homem se sentisse igual a todos os outros e não reconhecesse autoridade a ninguém, excepto a si próprio. E, sem autoridade, não haveria liberdade.

Uma sociedade marxista pressupõe, portanto, religiosidade. É ela que garante a autoridade e é a autoridade que torna possível a liberdade. Por isso, esta sociedade exige, para se manter, um certo grau de cultura religiosa, ou pelo menos uma cultura que não seja anti-religiosa.
(…)
O Estado tem sido o tema por excelência dos marxistas modernos. Porém, não é recomendando – como eles fazem – a maximização do Estado que uma sociedade se torna mais marxista. Pelo contrário, é tornando a sociedade mais marxista – no sentido da sua adesão ao código moral antes descrito – que se consegue o progresso do Estado na sociedade.

O marxismo não é, prioritariamente, nem uma doutrina económica, nem uma doutrina sociológica, nem uma doutrina política. É uma doutrina moral e religiosa que visa atingir um ideal – o ideal de libertar cada homem das garras de todos os outros homens. O código do marxismo foi escrito há cerca de dois mil anos atrás e foi também por essa altura que viveu o primeiro marxista.”

###

Ver, também, aqui.

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: