A direita, a educação e a autoridade V

O Procurador Geral da República apareceu na TV a falar da hipótese de transformar as agressões a professores em crime público. Este é o tipo de solução que se propõe quando não se sabe o que fazer. Não interessa se a medida é juridicamente justificada ou não. O que interessa é que se faça algo que aparente resolver o problema.

E nem sequer existem razões jurídicas para tratar as agressões a professores de forma diferente da forma como são tratadas outras agressões. Crime público porquê? Porque o professor é um agente do estado? Porque é incapaz de fazer ele próprio uma acusação? Porque as escolas não protegem juridicamente os seus professores? Porque o Ministério da Educação também não o faz? Este é o tipo de “solução” que, não contribuindo para resolver um problema, agrava vários. Estatiza ainda mais o ensino e desresponsabiliza o professor, as escola e o Ministério da Educação.

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: