A Sra. vítima que peça desculpas (para arrumar o assunto)

“… A sociedade devia definir uma punição. Para mim, seria suficiente chamar a mulher, fazer-lhe um discurso que a obrigasse a ponderar. Bastava que pedisse desculpa à sociedade para arrumar o assunto. Olho para a mulher como uma vítima…”

Daniel Serrão, numa lamentável entrevista ao JN, menoriza a mulher até mais não. Resta saber se essas desculpas seriam públicas, em Tribunal, se na Igreja ou na TV em directo e prime time. E se lhes deveríamos acrescentar uma pancaditas com um jornal enrolado para que essas inimputáveis e irresponsáveis que são as mulheres portuguesas percebessem as regras a que estão obrigadas…

Comentário de Luís Lavoura: “É, a campanha do Não parece que está a adoptar paradigmas do tempo de Mao Zedong. Depois da ideia da “ressocialização” das mulheres (certamente que em “campos de reeducação” especialmente criados para o efeito em províncias longínquas do Império), vêem com esta do pedido de desculpas à sociedade (a “confissão dos desvios” já anteriormente praticada na China maoista)“.

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: