Uma não solução

Vamos supor que o governo resolve seguir a proposta de Marques Mendes ou de Miguel Cadilhe despedindo de forma amigável 200 mil funcionários públicos. O que é que impede este ou o governo seguinte de meter outros 200 mil funcionários na função pública? Nada. Mesmo que pudessemos gastar o próximo quadro comunitário em rescisões amigáveis, nada nos garante que os funcionários que saíssem pela porta não seriam substituidos pelos que entrassem pela janela. Actualmente, a função pública só não cresce mais porque o governo não tem como pagar aos novos funcionários. Se essa limitação for eliminada com entrada de dinheiro fresco, as portas da função pública abrem-se imediatamente a milhares de novos funcionários. A dimensão da função pública é um reflexo de uma relação de poder entre o estado e a sociedade. A dimensão da função pública só será reduzida se o poder do estado sobre a sociedade diminuir.

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: