Monthly Archives: Março 2006

Esta é muito boa….

«Nem tudo é simples no simplex» Anúncios

Governo subsidia Berardo

O governo anunciou ter chegado a acordo com Joe Berardo para a instalação de um museu de arte contemporânea que ficará, em princípio, no CCB e integrará a vultuosa colecção daquele. Em termos propagandísticos, isto será anunciado como um marco da política cultural do governo e um engrandecimento do País, que reteve dentro de portas […]

Dos lamentos de suas excelências….

Nas «cartas ao director», no Público de hoje: «”Vice-presidente do Supremo Administrativo nomeia sobrinho para seu assessor“Com referência ao artigo publicado ontem, intitulado “Vice-presidente do Supremo Administrativo nomeia sobrinho para seu assessor“, encarrega-me Sua Excelência o presidente do Supremo Tribunal Administrativo de fazer notar a V. Exa. que é de lamentar que a comunicação social […]

déjà vu

Do prestigiado jornal brasileiro «O Notícias Falsas»: «Celso Amorim, Ministro das Relações Exteriores do governo brasileiro, acabou de regressar ao seu país depois de uma breve visita a Lisboa, para reunir com o seu homólogo do governo português. Na agenda do encontro, a expulsão de mais de 200 cidadãos brasileiros que viviam clandestinamente em Portugal.O […]

uma sugestão

O Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal foi a Otava para defender os direitos dos portugueses repatriados. Insinuou desconfianças, contratou um advogado para se inteirar se o governo do país estava a cumprir a lei, e conseguiu, «por cortesia», ser recebido pelos seus homólogos dos Negócios Estrangeiros e da Emigração.Regressou, ontem mesmo, de nariz caído, […]

Vergonhoso

A inspecção selectiva de restaurantes pelo simples facto de os respectivos proprietários serem chineses, feita por uma entidade pública com dever de imparcialidade, com a presença das câmaras da SIC que não se coibiram de filmar pessoas e nomes de restaurantes, só tem um nome: xenofobia. PS – Num país decente o responsável seria demitido.

As inspecções agora são determinadas pela nacionalidade?

«Restaurantes chineses encerrados»

Freitas não «compreende» canadianos

«….e em terceiro lugar as necessidades da economia de Toronto em matéria de construção civil, que ficariam profundamente afectadas, com grave prejuízo para a economia do Canadá, se de repente os trabalhadores portugueses desse sector começassem todos a ser mandados embora”, afirmou o governante português.» (no Público) E que é que o ministro português a […]

Do marketing:

Os blogs tornaram-se repentinamente alvo/mercado para o marketing. Especialmente na área cultural. O que é um bom sinal.E espera-se que rapidamente ocorram outras evoluções (estamos receptivos a patrocínios/publicidade….). Apenas hoje, recebemos os seguintes press, que de seguida se divulgam:### 1. «Livros de Areia»:«Vimos convidá-lo/a para a apresentação de «Uma nova história universal da infâmia» de […]

O REPTO

No aniversário dos 500 anos da nossa vergonha, diz Nuno Guerreiro, na Rua da Judiaria:«Aqui fica o desafio: que no dia 19 de Abril vão à Baixa de Lisboa e no Rossio acendam uma vela simbólica por cada uma das vítimas. Quatro mil velas que iluminem a memória.»

GUTERRAR

O Governo quis mudar alguma coisa na desgraça que é a investigação policial.As corporações barafustaram.O ministro Alberto Costa, pressurosamente, já garantiu que tudo vai ficar na mesma. E ainda recompensa os que ameaçam, temeroso.As outras corporações registam.O país percebe que, marketing à parte, afinal o guterrismo está vivo e recomenda-se.

Isso é que é pena! O que vai ser daquele partido?

«O ex-líder da distrital do PSD/Porto Marco António Costa, declarou-se hoje indisponível para uma candidatura à presidência do partido apesar dos “muitos incentivos” que afirma ter recebido para avançar.»(no Público)

Muito bem!

É um primeiro, mas importante passo: «Extinção de 187 organismos»

O CPE explicado à esquerda

1. O leva um empresário a contratar um trabalhador é o lucro. Se um trabalhador só produzir 300 euros, o empresário só estará interessado em lhe pagar 250 para ficar com 50 de lucro. Ou se calhar nem isso, porque o lucro é tão baixo que não vale a pena. 2. Se um trabalhador produzir […]

Complicadex

Em 2008, P., em férias num resort no Montenegro, liga-se à Internet num hotspot local, entra na sua caixa de correio electrónico pública, gratuita, com certificação e que até funciona no estrangeiro. P. envia documentação electrónica com vista a concluir o seu processo de inscrição na universidade. Electronicamente, o Ministério do Ensino Superior contacta com […]

Opção pela ignorância

O apoio da esquerda aos manifestantes franceses deve-se a uma opção ideológica. A opção de ignorar de forma deliberada a teoria económica. Só assim é que eles podem acreditar que a rigidez laboral não gera nem desemprego nem pobreza.

Choque policial

No Público: «- A directoria do Porto remeteu, recentemente, à directoria nacional, em Lisboa, uma factura de “alguns milhares de euros” para pagamento do fornecimento de energia eléctrica à EDP. – Na Guarda, face às dificuldades financeiras e aos atrasos no pagamento a fornecedores, foi cancelado o serviço prestado pela TV Cabo. – A Brisa […]

É PRECISO LER…

Yes Minister, de Rui Moreira, no Público (sem link). Onde se realça a contradição quase insuperável entre a lógica das “reformas” na administração pública e aquela que prevalece no espírito da imensa maioria dos funcionários.Também, que a chave do sucesso de qualquer uma das medidas de reorganização (as 333 de agora, as 10 de há […]

Update

Introduzimos pequenos arranjos no template, nomeadamente por forma a compatibilizar e eliminar pequenas arestas que dificultavam ocasionalmente uma boa visualização nos diferentes browsers. Tal trabalho foi levado a cabo pelo nosso leitor JLP, o qual se ofereceu espontânea e muito simpáticamente para tal tarefa, alcançada com sucesso (e certamente, muito trabalho!).A ele, o nosso muito […]

Sem título

Não sei porquê, mas apetece-me ler comprar aquele livro cujo título não se pode dizer porque viola a marca registada «Margarida Rebelo Pinto», ou lá o que é.