Monthly Archives: Abril 2005

REGIONALIZAÇÃO II: Sugestão de leitura.

A propósito deste post, e respectivos comentários – sobretudo aqueles que teimam em achar que uma coisa (a Regionalização proscrita!), não tem nada a ver com outra (a Descentralização já “civilizada” e politicamente correcta) – reli partes de um excelente estudo de Paulo Trigo Pereira, intitulado REGIONALIZAÇÃO, FINANÇAS LOCAIS E DESENVOLVIMENTO. Foi publicado já em […]

Lições de Democracia

Jorge Coelho, na Quadratura do Círculo, SIC Notícias: “Esta questão do aborto tem de se resolver, não sei bem como. O PS tem a obrigação de a resolver até ao fim da legislatura”. Enigmática, de facto, a abordagem… Rodrigo Adão da Fonseca

Erro?

O ministro socialista António Costa afirma que cometeu um «erro de interpretação jurídica» sobre algumas competências da polícia. Admitiu. Fica bem. Como também fica bem recordar que a lei que atribui as tais competências á PJ, foi da autoria do governo socialista de António Guterres que tinha ao seu tempo como titular do ministério da […]

As autárquicas ou a "balcanização" partidária?

Isaltino Morais iniciou hoje a balcanização do PSD ao apresentar a sua candidatura independente à Câmara Municipal de Oeiras. As consequências desta iniciativa são ainda imprevisíveis… Estou ainda curioso por saber quem vai ser o candidato do PS a Matosinhos. Será que o PS vai ter a mesma coragem, afastando de vez Narciso Miranda? E […]

Os tabús presidenciais estão de regresso…

RTP 1, Notícias: O homem que nunca se engana tem dúvidas sobre a sua candidatura presidencial. Amanhã teremos Guterres com dúvidas sobre a sua vocação para comissariar os refugiados? Rodrigo Adão da Fonseca

Netcabo ou ADSL?

Segundo o Jornal Público (disponível apenas para quem tenha comprado a versão papel, ou esteja disposto a pagar uma assinatura on-line), os serviços tributários preparam-se para permitir que, em sede de IVA, os contribuintes que “provem indisponibilidade/impossibilidade de acesso à internet”, possam não entregar as declarações por via electrónica. A norma, em si, que prevê […]

A não perder!

A não perder, a conferência de Emílio Rui Vilar, Presidente do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian, no próximo dia 10 de Maio, pelas 11,30 horas, na Faculdade de Medicina do Porto. Será analisado o mais recente ensaio de Alain Minc (esse mesmo, o autor de http://www.capitalismo).

Mais um país sub-desenvolvido…

No Líbano, foi hoje apresentada, discutida e aprovada uma lei eleitoral marcando eleições gerais para daqui a um mês, a 29 de Maio. Está-se mesmo a ver que tal sistema legal, não dá garantias de umas eleições verdadeiramene democráticas, pois que em Portugal, país com uma das constituições mais «avançadas e modernas», Jorge Sampaio anunciou […]

«Sempre ouvi dizer que…»

«O ministro da Administração Interna admitiu hoje que o anunciado projecto de acompanhamento de operações policiais por elementos do Ministério Público pode ter resultado de um erro de interpretação jurídica do Governo sobre algumas competências da polícia.» E António Costa, não conseguiu melhor justificação do que «Sempre ouvi dizer que as polícias tinham perdido competências […]

Eu não disse que a senhora é socióloga

Segundo o Público (só para pagantes), a ministra da educação anda preocupada com o ensino da matemática e já tem uma série de medidas cosméticas e politicamente correctas na manga: formação de professores (será que é desta que eles vão aprender matemática?), melhoria das qualificações das populações de adultos (os resultados dependem da educação dos […]

O Estado Social

A Direcção-Geral de Estudos e Previsão, do Ministério das Finanças realizou um estudo (zip), divulgado ontem, no qual se conclui aquilo que, há muito, muitos portugueses tinham descoberto: «(…) considerando apenas o efeito combinado do sistema fiscal com o sistema de transferências na participação no mercado de trabalho conclui-se que uma proporção significativa de agregados […]

Afinal eram necessários mais estudos?

Resolução do Conselho de Ministros n.º 85/2005, publicada no Diário da República, I Série B, de 27/04/2005: “Cria a Comissão para a Avaliação dos Hospitais Sociedades Anónimas”. Sócrates anunciou pretender transformar os Hospitais S.A. em “Empresas Públicas” (leia-se “Entidades Públicas Empresariais”). Agora, criou uma Comissão composta por um presidente e 4 adjuntos que terá seis […]

Relativismo do dia

Os europeus que votarem sim ao Tratado Constitucional Europeu, são europeístas convictos e conscientes.Os europeus que votarem não, ignoram o que verdadeiramente está em causa e deixam-se tentar por um voto de protesto contra as políticas governamentais dos seus países. Imagem: «Europe: a prophecy», por William Blake, 1794.

Nacionalização das autárquicas (III)

O pai do regime acaba de decretar que a falta de entendimento à esquerda para as autárquicas pode prejudicar uma candidatura comum às presidenciais. A mentalidade centralista desta gente, não lhe permite compreender que: Os eleitores sabem distinguir os escalões de poder para que votam em cada momento e as suas escolhas, principalmente em eleições […]

A Ágora

O que levará um portuense, monárquico e católico a ser benfiquista? Com mais de um ano de atraso, A Ágora entra agora nos links do Blasfémias.

Regionalização

O tema é polémico! Pelo menos, em tempos (já lá vão, seguramente, uns sete anos) foi um tema aparentemente polémico e fracturante. Digo aparentemente porque, sobre ele, realizou-se um referendo que acabou por suscitar pouca participação – menor afluência às urnas do que aquela que, também aparentemente e a priori, seria de esperar… Na época, […]

Porque é que o estado deve subsidiar o café da esquina

1. Porque o café da esquina gera emprego: 6 empregados. 2. Porque o café da esquina gera riqueza: dá mais lucro que a CP. E tem anos que dá mais lucro que a TAP. 3. Porque o café da esquina tem um multiplicador maior que a Auto-Europa: por cada euro investido pelo estado até ao […]

A ler

“Cartões e cartolas”, por Paulo Morais. Ou a eterna confusão que neste País se faz entre eficiência e eficácia.

Leitura recomendada

Quéops, o primeiro keynesiano

Negócios onde os chineses ainda não chegaram, ou a propósito da "crise dos têxteis"

No negócio do leitão. Sempre que regresso ao Porto, a seguir a Coimbra, desabafo com os meus botões: “Quem me dera um leitãozinho”. Hoje, no regresso à Invicta, decidi mesmo jantar na Mealhada, no Pedro dos Leitões. Junto ao balcão, oito empregadas conversavam animadamente. Esporadicamente, interrompiam a conversa para atender um cliente. Noto que o […]