Monthly Archives: Dezembro 2004

A diferença está no gesto (II)

Não tens razão, CAA! Seja quanto à pessoa, seja quanto às motivações. Aguiar-Branco não é político-dependente e sempre singrou na vida por si mesmo. No PSD, nunca se coibiu de dizer o que pensava e esteve quase sempre em minoria, acumulando derrotas, mas nunca saindo delas diminuído. Quanto às motivações, tenho sérias dúvidas sobre a […]

Inversão factual ou a impunidade do 4º poder

O caso aqui relatado pelo CAA é especialmente grave e bem demonstrativo da ligeireza, falta de rigor, mesmo má fé da nossa classe jornalística. Com isto se criam falsas imagens de determinadas figuras, se enxovalha muitas vezes o seu bom nome, algo que dificilmente se apaga com desmentidos posteriores, geralmente relegados para um discreto canto […]

A DIFERENÇA ESTÁ NO GESTO

Quando Aguiar Branco foi nomeado ministro da justiça pensei que iria ser a boa excepção deste mau Governo. Ainda hoje julgo que teria sido assim caso tivesse existido tempo para que ele e Paulo Rangel pudessem ter tido um prazo razoável para fazerem a diferença. Mas há gestos que não têm explicação e que marcam […]

AJUDAR

Basta clicar nas imagens para ser reeenviado para os sites de donativos.

Afectividades e "paraquedismo"

São aparentemente critérios que Vital Moreira considera relevantes para aferir da bondade das candidaturas ao Parlamento. A afectividade, vista na óptica do candidato para com o círculo, o “páraquedismo” ou a ausência dele decorre, pelos vistos, da existência daquela. A mesma posta poderia ser escrita substituindo Matilde Sousa Franco por Duarte Lima, PS por PSD […]

Banda Aceh

Banda Aceh, Junho de 2004 Banda Aceh, 28 de Dezembro de 2004

PSD sim, PSL não

Manuel Ferreira Leite terá recuado na sua decisão de aceitar ser mandatária da candidatura do PSD no distrito de Lisboa, ontem anunciada. Razão: descobriu que o cabeça de lista pelo distrito seria Pedro Santana Lopes. «Esta situação faria com que Ferreira Leite se tornasse mandatária de Santana Lopes e essa posição seria insustentável para a […]

O país não será reformado por um pacto de regime

Jorge Sampaio propõe compromisso entre partidos para resolução de problemas Nem com a ajuda de Jorge Sampaio. Sampaio anda muito preocupado com as contas públicas. Coitado, não sabe que há vida para além do défice.

SUAVE NEPOTISMO LUSITANO (e não só)

A viúva de Sousa Franco como cabeça de lista do PS por Coimbra é a comprovação que este modo de fazer política está mal. Está cada vez pior. O PSD já tinha feito algo de semelhante com a viúva de Lucas Pires. Já PPortas tinha justificado esta específica visão da política quando quis colocar uma […]

Introdução à gestão de risco liberal II

Supondo que em Portugal a cada 250 anos pode ocorrer 1 terramoto de grau 9 que pode causar 100 mil mortos, os terramotos em Portugal podem causar em média 400 mortos por ano. Este é número baixo que deve ser comparado com a mortalidade devida a outras causas, como por exemplo: – ataque cardíaco – […]

INVERSÃO FACTUAL

Um belo dia um dirigente socialista do Porto resolve improvisar contra a actual câmara municipal dizendo que “Para este executivo municipal, as leis da República não interessam“. O protagonista incriminador e o assunto não eram importantes e a coisa ficou por ali. Mas eis que chega o fim-do-ano com as inevitáveis rememorações feitas pelos media. […]

A LER, URGENTEMENTE

JPP, no Público, marca indelevelmente a discussão quanto ao que está em jogo nesta campanha eleitoral. FJV, no JN, reflecte acerca dos paradoxos nas expectativas dos portugueses para 2005. Realce para um momento de justa indignação no Post Scriptum. CN, na Causa Liberal, a propósito de um artigo de Justin Raimondo, coloca a questão dos […]

Indiferenciados

Faz hoje 30 dias que JS anunciou que se iriam realizar eleições. Desde então, os 2 principais partidos e com hipóteses de virem a formar Governo, não conseguiram ainda apresentar as linhas gerais do seu programa eleitoral. Nem sequer 3 ou 4 ideias fortes. Ou tão só 4 ou 5 medidas concretas que pretendam vir […]

Arrasador….(ou, talvez, todos nós arrasados?!)

Mais uma vez, o Tribunal de Contas emite um parecer arrasador relativamente à gestão orçamental (e às Finanças Públicas): com efeito, segundo esta notícia, o parecer emitido sobre a Conta de 2003, salienta aquilo que, de um modo geral e para quem tivesse estado atento, já suspeitava. Ou seja, a enorme confusão que (E É […]

As Campanhas de Solidariedade (corrigido)

“SOS Crianças da Ásia” da Unicef, CGD – NIB: 003501270002824123054 Médicos do Mundo, BPI – NIB: 001000009444999000170 e CGD – NIB: 003505510000772213032 Missão na Ásia da AMI, BES – NIB 000700150040000000672 Caritas, CGD – NIB: 003506970063091793082 Apelo da Cruz Vermelha, BPI – NIB: 001000001372227000970 (fonte: Público e AMI)

Cenas da cobertura noticiosa de uma tragédia

1. Turista português que entra em directo do local do acontecimento, mas que não acrescenta nenhuma informação relevante e que provavelmente está a descrever o que está a ver na CNN. 2. Jornalista que confronta insistentemente ministro com acusação que acabou de ouvir de familiar de vítima visivelmente transtornado e que faz o papel do […]

Questões eleitorais (II)

Matilde Sousa Franco é cabeça de lista do PS por Coimbra. Sê-lo-ia se não tivesse enviuvado? Menezes foi-se apresentar a Braga como cabeça de lista e, entre as habituais diatribes, declarou que em 20 de Fevereiro, tão logo eleito para o Parlamento, reassumiria a Câmara de Gaia. Mas porque se candidata? Em Outubro Menezes recandidatar-se-á […]

Aforismo do dia

Quem pensa que um país pode ser gerido desilude-se com todos os governos.

Crítica prête-à-porter

Ainda não se conhecem todos os cabeças de lista do PSD, mas uma coisa é certa: nuns casos Santana não conseguiu trazer gente nova para a política, noutros não conseguiu atrair pessoas com experiência política.

Dr. Bayard

«Não sofra mais Onde chegam os rebuçados peitorais Dr. Bayard A tosse desaparece. » Os rebuçados «Dr. Bayard» continuam a ser vendidos, sempre com a mesma imagem e design – aquelas imagens dos velhos caturras espalhando micróbios para cima de toda a gente – dezenas de anos após a sua criação. E sem qualquer publicidade. […]