TÁ MAL

Os Estados tem o poder, agora reforçado por garantias judiciais ao mais alto nível, para interferir na liberdade individual, na liberdade de expressão, na liberdade religiosa e na liberdade cultural.

a liberdade de manifestar a religião pode ser restringida a fim de preservar os valores democráticos e os princípios invioláveis da liberdade de religião e da igualdade dos cidadãos perante a lei“.

Não se vê como a liberdade de religião pode ser ameaçada pelo simples facto de alguém se pretender vestir como bem entender.

Se uma qualquer religião determinar que o uso de de véu, de chapéu, boina, t-shirt, casaco, blaser, calção, sapatilha, cachecol, brinco, o que quer que seja, tem um significado religioso, os Tribunais e os Estados vão proibir? Mas que raio tem o Estado a haver com isso?

De que forma é que tal fato pode constituir uma ameaça para os demais cidadãos?

Este tipo de decisões “afrancesadas” vão-se pagar muito caro no futuro.

Anúncios

Publicar um Comentário

Required fields are marked *

*
*

%d bloggers like this: